segunda-feira, 31 de outubro de 2016

Amor, ódio e democracia

Amigos, não cedamos ao rancor. Crivella fez uma campanha movida pelo ódio. Não nos deixemos contaminar e envenenar por esse mesmo ódio. Já perdemos uma eleição; não percamos também o amor e a razão...

O ódio venceu a eleição; não deixemos que conquiste nossos corações. O amor é nossa única linha de resistência!

Nenhum comentário: