Siga a Oficina no seu e-mail!

quarta-feira, 19 de outubro de 2016

Freixo vai fazer uma "revolução comunista" no Rio?!

O Freixo não vai fazer uma "revolução comunista" pelos seguintes motivos: 

1) O PSOL vai governar sem maioria na câmara dos vereadores; 

2) O prefeito não tem nenhuma atribuição constitucional que permita a ele mexer com direitos de propriedade, entre outros - o prefeito não pode modificar a constituição, nem os códigos civil, penal, comercial etc; 

3) O prefeito sequer tem a seu serviço um grupo armado - inclusive o Freixo é contrário ao armamento da Guarda Municipal; 

4) O PSOL defende outra vertente de socialismo, pautada pela participação democrática dos cidadãos na gestão; uma das principais propostas de Freixo é a criação dos conselhos de bairro - ou seja, um modelo de administração MENOS autoritária que a atual; 

5) Desde sua fundação o PSOL defende uma esquerda sem personalismo - exatamente o oposto do chavismo, castrismo, maoísmo, stalinismo, getulismo, brizolismo entre outras tantas formas de liderança carismática - na verdade, o PSOL surgiu de uma corrente do PT insatisfeita com o "lulismo"; 

6) Tem gente com medo de que o PSOL vire um "novo PT" - isso faz pouco sentido, até porque os fundadores do PSOL abandonaram o PT assim que Lula chegou ao poder, insatisfeitos com os "pactos de governabilidade" do primeiro mandato petista. O PRB do Crivella é que sempre fez parte da base aliada do PT e só pularam fora depois que o barco começou a afundar. Lula inclusive frequentava os palanques do Crivella e apoiou o bispo no 2.o turno de 2014, contra o Pezão.

Nenhum comentário: