quarta-feira, 26 de outubro de 2016

Carta aberta aos eleitores de Marcelo Crivella

Caro cidadão,

temos opiniões diferentes, mas estamos juntos no mesmo barco. Somos eleitores, não inimigos. Caso eleitos, Crivella ou Freixo governarão a todos os cidadãos do Rio, e não apenas seus próprios eleitores.

Além disso, digo sempre: não boto a mão no fogo por político ou partido nenhum - nem pelo Freixo, nem pelo PSOL. Sou eleitor, não militante. Doei dinheiro, tempo e esforço pela campanha de Freixo, porque acho sinceramente que é o melhor candidato para nossa cidade. Justamente por isso estarei entre os primeiros a criticá-lo, sempre que julgar necessário. Num eventual governo Freixo, cobrarei dez vezes mais que qualquer eleitor do Crivella. Melhor ainda: cobrarei 50 vezes mais.

Dialogando, a gente se entende! O diálogo não é apenas a essência da democracia: a própria democracia É diálogo. A fraternidade é a base da verdadeira cidadania. A discordância faz parte da democracia, mas o ódio destrói a democracia.

Por fim, vamos fazer um trato de cidadãos? Se o Freixo for eleito e fizer alguma bobagem, eu critico junto com você. Se, pelo contrário, o Crivella for eleito e fizer alguma bobagem, você critica junto comigo. Pode ser?

Nosso compromisso não é com partidos, nem com candidatos: é com a cidade do Rio de Janeiro. O 2º turno acaba no dia 30, mas o mandato do vencedor durará quatro anos. Nesse período, precisamos estar juntos para cobrar do prefeito eleito o devido cumprimento de todas as propostas de campanha.  Juntos, podemos e devemos construir um Rio melhor PARA TODOS. O futuro já começou...

Grande abraço,
Luiz Tavares
Cristão, espírita, professor e pesquisador em História, eleitor do Freixo

 

Nenhum comentário: