sábado, 24 de janeiro de 2015

Rio e São Paulo: água, política e oportunismo eleitoral

Durante as eleições de 2014 surgiram vários dedos apontando para a crise hídrica de São Paulo, acusando - com justiça - a incompetência e imprevidência da gestão do PSDB. Publicações pró-PT não se cansavam de abordar o assunto, para desmoralizar a candidatura de Aécio Neves. Eleitores de Dilma alardeavam o problema nas redes sociais, quase satisfeitos com a falta d`água em São Paulo.

Agora, poucos meses depois, o Estado do Rio também se encontra na iminência de uma crise. Nossos reservatórios mostram níveis de água alarmantemente baixos. Curiosamente, não tenho visto críticas tão vigorosas ou insistentes à administração fluminense. Tanta vontade de apedrejar o PSDB, tanta apatia contra o PMDB alinhado com Dilma...

O cotejo entre essas atitudes me parece emblemático de nossa imaturidade política - especialmente entre aqueles que gostam de se dizer "politizados", mas se comportam como bovina massa de manobra, empurrada ao sabor dos oportunismos eleitorais. Acima de tudo, tal atitude trai uma falta de honestidade política, um exercício seletivo de crítica e indignação que só empobrece o debate democrático. "Aos amigos, tudo; aos inimigos, as críticas".

Somos todos analfabetos políticos?

Nenhum comentário: