quarta-feira, 3 de fevereiro de 2016

Impressões sobre o ato unificado dos servidores do Estado do Rio (03/02/2016)

-Estava lindo! Foi espetacular ver cerca de 3 mil trabalhadores de tantas secretarias e autarquias reunidos para lutar por seus direitos. Uma visão imponente!

-Avalio que agora temos 3 desafios primordiais pela frente: 1 - aumentar o movimento; 2 - cuidar para que o movimento não perca a coesão; 3 - vigiar muito bem o que as direções sindicais vão fazer e fortalecer a participação de base (não pode ficar como movimento "vanguardista" de gabinete).

-O evento estava espetacular, mas foi completamente conduzido pelas "lideranças". É válido para começar, mas a base tem que se apoderar do movimento.

-Sempre sonhei em ver uma greve geral, e fico ultra empolgado em imaginar uma greve geral durante as olimpíadas. Olhando com o pé no chão, a perspectiva ainda é prematura, mas vale a pena pensar nisso a médio ou longo prazo. Precisamos refletir e confabular bastante para delinear as táticas para os próximos movimentos e as estratégias em nosso horizonte.

-Achei a data marcada para o próximo ato, 2 de março, muito distante. Precisamos cobrir essa lacuna dinamizando o movimento nas redes sociais e, principalmente, em nossos locais de trabalho.

-Temos uma oportunidade preciosa nas mãos. Precisamos aproveitá-la com sabedoria.





Nenhum comentário: