Siga a Oficina no seu e-mail!

domingo, 6 de outubro de 2013

Viva sua história

Trecho inspirador do livro Onde as árvores cantam, de Laura Gallego García

"-Contam-se muitas coisas acerca da Grande Floresta - sussurrou Viana.

Oki assentiu; seus olhos brilhavam, delatando a paixão que sentia por todo tipo de histórias. A moça entendeu que, agora sim, estava falando o idioma dele.

-Pode-se acreditar nelas ou não - acrescentou ela, cuidadosamente -, mas suponho que não seja isso o que importa, não?

-Não é o que importa. - Oki concordou com a cabeça e seus cabelos pretos e hirsutos se agitaram sob seu chapéu. - O essencial é a história em si.

-Compreendo - disse Viana.

E era verdade que compreendia. No entanto, aquilo não solucionava sua dúvida, e não sabia como perguntar de novo a Oki sem que ele se ofendesse.

-Você deseja saber se vale a pena, não é? - disse então o menestrel. - Se você deve assumir o risco e sair ao encontro da lenda.

-Sim - respondeu Viana, agradecida. - Sim, é isso mesmo.

-Porque pode ser que você descubra o mistério ou encontre a morte certa. Quem sabe? Moça, vou dizer uma coisa: o mundo está cheio de histórias. Todas as pessoas e todas as coisas têm histórias para contar. A algumas delas se chega por meio de gente como eu, que as relata para que não sejam esquecidas. Outras se vivem. Entende?

Viana fez que sim, embora não estivesse certa de compreender tudo.

-Agora você deve decidir - concluiu Oki - se continuará sendo uma ouvinte ou, ao contrário, se sairá em busca da própria história.

-É possível que tenha relação com a fonte da eterna juventude?

-...com a busca da fonte da eterna juventude - corrigiu o menestrel. - Mas só se você se arriscar a viver essa história saberá como ela termina. A não ser, evidentemente, que espere que outra pessoa a viva por você. Então, é possível que, daqui a um tempo, conheça o final pela boca de alguém como eu.

Viana assentiu de novo. Dessa vez entendeu efetivamente.

-Posso ser uma espectadora - resumiu - ou a protagonista da minha história. E isso implica riscos."

Nenhum comentário: