Siga a Oficina no seu e-mail!

quinta-feira, 17 de setembro de 2015

A "exquerda" que a direita gosta


Para a "exquerda" (ops, esquerda), a Dilma e/ou o PT sempre estão prestes a executar um brilhante xeque-mate daqui a muitas, muitas, muitas... muitas jogadas...

Os líderes sempre sabem o que fazem, não é verdade? Caso contrário, eles não seriam líderes. O Führer, digo, o líder (eu aqui trocando as línguas, vejam só - deve ser porque eu sou um poliglota elitista da Zona Norte) sempre sabe o que faz.

PMDB? Eduardo Cunha? Alianças estranhas? "Cidadania pelo consumo"? Joaquim Levy? Kátia Abreu? Não, essas coisas não existem, claro que não. Nem pensar! Nem que a vaca tussa! Tudo invenção da imprensa golpista, obviamente, sempre. Apesar da crise. Que crise?

Toda aliança é boa, principalmente quando o líder de infinita sabedoria escolhe. O líder sabe. O líder vê coisas que nós não vemos. Claro que não. O líder sabe que precisa ceder agora, e depois ceder de novo, e então ceder mais um pouquinho - e aí seremos cobertos por aquela gloriosa chuva de bênçãos e conquistas sociais, como o maná que cai dos céus. Porque as soluções sempre vêm de cima. Aleluia!

Os banqueiros gostam do governo? Qual é o problema? Agradar agora é crime?! Você é golpista?! Você é coxinha? Seu golpista! Batedor de panelas de inox! Confesse: você é um racista, homofóbico, que não gosta de ver pobres no aeroporto. Essa é única razão possível para criticar o governo. Não existem outras. Não, não. Você não passa de um cretino preconceituoso que gosta de bater panelas de inox na sua varanda gourmet. Aposto que você é um homem-branco-heterossexual-de-classe-média. Um estuprador em potencial! O seu problema é que você não percebe que esse governo ERRADICOU a miséria em nosso país, excetuando uns poucos mendigos nas grandes cidades. Você não aceita que agora um pobre pode comprar uma televisão de 170 polegadas em 348 parcelas no cartão de crédito. É claro que é isso, só pode ser! Pensa que me engana?!

Somos um país socialista, você ainda não percebeu? É que os líderes são tão espertos que ninguém percebeu ainda a implantação de nosso regime socialista-stalinista-bolivariano-pós-neo-ultra-liberal. Tirando a imprensa golpista.

Na verdade, os líderes são tão estupidamente-puxa-brilhantes que eles manipulam a imprensa golpista, que denuncia de mentirinha o nosso regime socialista-stalinista-bolivariano-pós-neo-ultra-liberal de vanguarda. É tudo um grande teatrinho, seu bobo!

Sábio é o homem que segue seu líder, pois ele é ainda mais sábio. Precisamos do líder para dizer o que é melhor para nós. Amém!

Já tivemos a "Copa das Copas". Em breve, teremos a "Olimpíada das Olimpíadas". Viva! Muda mais! Uau! Puxa! Caramba! Re-uau! Dilmãe!

Ninguém segura esse país. Ele é um país que vai pra frente, devagar e sempre. Ame-o. Ou deixe-o.

Deixe-o, principalmente, se você for da "esquerda que a direita gosta". Deixe-o, se você é um professor de ensino básico, que merece apanhar da PM do Sérgio Cabral, que merece ter seu salário descontado pelo digníssimo prefeito Eduardo Paes. Aqueles, lembra, para os quais o presidente Lula, nosso sapientíssimo salve-salve líder fez campanha eleitoral em 2000 e sempre. Violento é o Beto Richa, apenas. Violência, só do PSDB. Somos UM Rio! Ame-o ou deixe-o.

Cada um recebe o que merece, tirando aqueles que receberam, mas não mereciam, e aqueles que mereciam, mas não receberam.

Brasil. Curta-o, compartilhe-o. Ame-o ou deixe-o. Quem não votou na Dilma, votou no Aécio. É claro!

Em breve, seremos uma PÁTRIA EDUCADORA, talvez até uma pátria educada - pela boa didática do lacrimogênio, do spray de pimenta e do casse-tête (como sou poliglota, prefiro apanhar em bom francês). Vejam os americanos, que amam sua pátria. Eles respeitam sua bandeira. Cada americano é uma bandeira de seu país. A Pátria será educadora, ou não será! Ame a Pátria. Ou deixe-a.

Como dizem os bons camaradas da "vanguarda" sindical, "para ter conquistas, é preciso dar vinte passos atrás, para depois dar mais vinte passos atrás, para depois dar um passo à frente" - ou será que me enganei?! Com passinhos de formiguinha, chegaremos, obviamente, no formigueiro.

O que são 16 anos diante da Eternidade? Tudo virá no tempo de Deus, o Messias está sempre chegando. Para sempre daqui a pouco. A longo prazo, todos estaremos mortos - mas quem se importa? O importante é que temos uma liderança segura, que nos levará ao futuro, onde quer que ele esteja.

Pensando melhor, precisamos cada vez mais de uma "esquerda sem futuro", a esquerda que a direita não gosta...

Nenhum comentário: