quarta-feira, 16 de novembro de 2011

Qual é o tamanho do Brasil?

Há pouco tempo parei para refletir mais detidamente sobre uma situação com que tenho me deparado com certa frequência em meus poucos anos de exercício do magistério: ao comentar sobre as dimensões de nosso país, inúmeros alunos já manifestaram a firme convicção de que o Brasil é territorialmente pequeno. Sempre que encontro esse tipo de opinião esclareço que nosso país tem dimensões continentais, que é o quinto maior do mundo, que a Europa inteira caberia na superfície do Brasil e que, por exemplo, ele é nada menos que quinze vezes e meia maior que a França, maior país da Europa Ocidental, e por aí vai... A maioria deles fica muito surpresa com essas informações; mesmo aqueles que já sabiam que o Brasil é um país grande ficam espantados ao se darem conta de que ele é realmente ENORME.

Até poucos meses atrás simplesmente botava isso na conta da ignorância desses alunos. Entretanto, recentemente comecei a me indagar sobre o fundo ideológico por trás desse aparentemente banal desconhecimento sobre a área do Brasil. De fato, como tantas crianças chegam à conclusão de que nosso país é "pequeno"? Aliás, que significaria verdadeiramente ser um país "pequeno"?

Creio que em grande parte essa atitude seja derivada da exposição desses jovens à imagem comumente veiculada na mídia e frequentemente apropriada pela maioria de nossa população, entre os mais variados graus de instrução: o Brasil é um país miserável, com precárias condições de vida, assolado pela corrupção, tecnologicamente dependente, vítima do imperialismo capitalista, terra de corrupção, e muitos outros  etceteras e tais... Enfim, a velha imagem auto-depreciativa que nós brasileiros nos tornamos especialistas em construir e que os meios de comunicação de massa não cansam de alardear com seu sensacionalismo moralista barato. Diante desse quadro tão dramaticamente pintado com pinceladas de auto-complacência e tintas à base de complexo de inferioridade, que opinião meus caros alunos poderiam construir sobre as dimensões do território nacional? A de um país "pequeno", refletindo de modo muito eloquente a suposta condição subalterna do Brasil.

Assim como a maior parte de nosso povo, meus alunos estão cegos ao importante momento que temos vivido, fruto de muitos anos de transformações históricas ao longo do século XX, que cada vez mais vêm consolidando a posição de potência emergente de nosso país no plano mundial. Poucos percebem que, mais que um país grande, o Brasil é cada vez mais um agente de peso nesse mundo global e multipolar em construção.

Enfim, concluo por outro questionamento: a quem interessa um Brasil "pequeno"?

Nenhum comentário: