Siga a Oficina no seu e-mail!

quinta-feira, 23 de junho de 2011

Cozinha de Clio

Podemos encontrar Clio nos lugares mais inesperados. Quem gosta de cozinhar pode esbarrar com ela à beira do fogão...

Ultimamente tenho visto muitos livros sobre história da alimentação, para todos os gostos (com trocadilho). Há desde obras muito instigantes e sofisticadas (mesmo no setor de divulgação) às puramente oportunistas ao estilo "você sabia....?". Basta entrar em qualquer livraria e conferir. O interesse pelo tema não deveria surpreender, afinal de contas, comer é provavelmente a ação mais frequentemente repetida pelos seres humanos ao longo dos últimos duzentos mil anos; de fato, deve ter sido durante muitos milênios a mais importante preocupação de nossa espécie.

Dessa forma, quando comemos ou preparamos nossos alimentos, tais gestos nos unem a todos os nossos antepassados, quase sempre inconscientemente. Cozinhar e comer constituem deliciosas oportunidades para refletir sobre nossa condição histórica.

Um exemplo bastante simples é quando nos dedicamos a fazer pratos oriundos de outras culturas ou com origens em nosso passado remoto. Especialmente as adaptações sempre necessárias, de gosto, ingredientes, recursos, nos ajudam a medir distâncias culturais.

Outra experiência interessante é modificar algumas receitas de modo a promover "encontros culturais" na panela, como yakissoba com molho inglês! Misturar pratos e sobremesas também pode ser interessante (goulash com petit gateau, por exemplo...).

Mais casualmente, é interessante observar o quanto o mundo inteiro pode estar presente em um único prato cotidiano, provavelmente impossível séculos atrás, como arroz, feijão, bife e batata frita (de origens asiáticas, europeias, africanas e americanas) ou mesmo uma reles salada de frutas com maçã, banana, manga e abacaxi!

E chega por aqui; vou preparar o almoço!

Um comentário:

Afortunato disse...

Outro aspecto interessante da culinária é como ela é um fator de agregação das pessoas.
Quando queremos conquistar alguém convidamos pra jantar. Quando queremos comemorar um aniversário vamos a uma pizzaria ou churrascaria.Reuniões de negócios são feitas durante jantares.É até engraçado como um homem que cozinha bem se torna interessante paras as mulheres, invertendo toda lógica machista-patriarcal de mulher na cozinha e homem no sofá.
Eu já utilizei muito essa tática nos processos de conquista, dizendo que sabia cozinhar e talz...achava que até o dia que realmente precisasse cozinhar pra ela já teria aprendido...